Esqueleto Humano – Sistema Esquelético – Ossos do Corpo Humano

esqueleto-humano

O sistema esquelético humano é o composto de ossos e cartilagens. Neste artigo especial iremos analisar o esqueleto humano e seus principais componentes.  O corpo humano possui 206 os ossos, divididos em: ossos da cabeça , do pescoço, do ouvido, do tórax, do abdômen, dos membros inferiores e dos membros superiores.

Um plano que passe ao mesmo tempo pela apófise orbitária externa e pelo buraco auditivo externo, divide a cabeça em duas partes: o crânio e a face.

Crânio Humano

ossos-do-cranio

O crânio é uma caixa óssea mais ou menos esférica, destinada a abrigar a mais importante parte do sistema nervoso, o encéfalo. Compõe-se de oito ossos, dos quais quatro são ímpares, situados na linha mediana do corpo, e quatro, colocados lateralmente, formam dois pares. Os quatro ossos ímpares são: o frontal, o occipital, o esfenoide e o etmoide.

Os quatro dispostos em pares são: os dois parietais e os dois temporais. O frontal é um osso ímpar, mediano e simétrico, situado na parte anterior do crânio. Na sua borda inferior, notam-se as duas arcadas orbitarias, cada uma terminada em duas apófises, a apófise orbitaria externa e a apófise orbitaria interna.

A sua face anterior, convexa, mostra, logo acima da raiz do nariz, uma leve proeminência, a bossa frontal média ou glabela. Aos lados, na mesma face anterior, duas outras saliências tomam o nome de bossas frontais laterais.

Ossos da Face

ossos-da-face

Destinada a formar o aparelho mastigador e a conter quatro importantes órgãos de sentido, a face é constituída de quatorze ossos: um osso móvel, que é o maxilar inferior, e treze fixos que, em conjunto, formam o maxilar superior.

O maxilar inferior, único osso móvel da face, é ímpar, mediano e simétrico. Sua forma geral lembra uma ferradura. Tem ele um corpo e dois ramos ascendentes.A borda inferior do corpo corresponde ao mento, ou queixo; a borda superior apresenta, no adulto, dezesseis cavidades, ou alvéolos, onde se encaixam as raízes dos dentes inferiores.

Cada ramo ascendente do maxilar inferior termina, em cima, por duas apófises: uma, anterior, delgada, é a apófise coronóide; outra, posterior, arredondada, coberta de cartilagem, é o côndilo do maxilar inferior, que se articula com o osso temporal para os movimentos da mastigação.
Dos treze ossos fixos da face, um, o vômer, é ímpar, mediano; os outros doze formam seis pares. O vômer é uma lâmina delgada, dentro do nariz, e que, com a lâmina perpendicular do etmóide, divide a cavidade nasal em duas fossas.

Os seis pares de ossos restantes são:

1) os maxilares superiores, os maiores deste grupo, e que concorrem para a formação das cavidades orbitárias, das fossas nasais e da abóbada palatina, e dão implantação aos dezesseis dentes superiores;

2) os malares, que correspondem às chamadas maçãs do rosto;

3) os nasais, ou ossos próprios do nariz, que formam o dorso deste órgão;

4) os únguis, ou lacrimais, lâminas delicadas no canto interno e inferior da órbita;

5) os ossos palatinos, atrás dos maxilares superiores, e com duas porções: uma porção horizontal, .que termina posteriormente a abóbada palatina, e uma porção vertical, soldada em ângulo reto com a primeira;

6) os cartuchos inferiores, pequenas lâminas ósseas, no interior do nariz, um em cada fossa nasal, abaixo dos cartuchos médios, que, como vimos, são dependências do etmóide.

ESQUELETO DO TRONCO

ossos-do-tronco
O esqueleto do tronco consta de três partes: coluna vertebral, costelas e esterno:

Coluna vertebral

Dentre suas funções, apresenta como principais:

  • Possibilita que a pessoa se mantenha em pé de forma ereta
  • Movimentação dos membros superiores e inferiores
  • Junto às costelas, promove a proteção dos órgãos
  • Proteção da medula espinhal

A coluna vertebral, ou raque, é uma haste óssea situada na região posterior do tronco, ao longo da linha mediana. Corresponde, de cima para baixo, ao pescoço (região cervical), ao dorso (região dorsal), aos rins (região lombar) e à bacia (região pélvica ou sacro-coccigiana). A coluna vertebral é formada por elementos ósseos superpostos, as vértebras.  Saiba mais sobre a COLUNA VERTEBRAL

Tórax e Costelas

As costelas são arcos ósseos achatados, presos pela extremidade posterior nas vértebras dorsais, e cuja extremidade anterior se dirige para o esterno. Temos, de cada lado, doze costelas separadas umas das outras pelos espaços intercostais. As sete primeiras chegam até ao esterno, com o qual se articulam por meio de cartilagem própria: chamam-se por isso costelas verdadeiras; as três seguintes ligam-se, não ao esterno, mas à cartilagem da sétima verdadeira: chamam-se falsas costelas; as duas últimas, finalmente, não se prendem a nada na extremidade anterior: são as costelas flutuantes. Saiba mais sobre o CAIXA TORÁCICA

Esterno

O esterno é um osso impar, mediano e simétrico, situado na parte anterior do tórax. Comparavam-no os antigos anatomistas a uma espada de gladiador. Sua extremidade superior tem o nome de manúbrio; sua extremidade inferior, cartilaginosa, é o apêndice xifóide; ficando entre as duas extremidades o corpo do esterno. Saiba mais sobre o ESTERNO

OSSOS DOS MEMBROS SUPERIORES

ossos-clavicula-omoplata

No esqueleto humano, cada membro superior, ou torácico, tem quatro segmentos de ossos: cintura escapular, braço, antebraço e mão.

Cintura escapular — A cintura escapular, ou espádua, é formada de dois ossos: a clavicula e a omoplata.

CLAVÍCULA — É um osso longo, par, situado na parte superior, anterior e lateral do tórax, em posição horizontal. Tem a forma de um S e, das suas extremidades, a interna se articula com o manúbrio esternal, enquanto que a externa se prende ao acrômio da omoplata.

OMOPLATA — Osso chato, par, a omoplata está colocada na parte superior, posterior e lateral do tórax. Sua face anterior, assentada sobre a parede torácica, é côncava e toma o nome de fossa escapular. Sua face posterior, convexa, apresenta uma grande saliência, a espinha da omoplata, que divide a face em duas regiões: a primeira, acima da espinha, é a fossa supra espinhosa; a segunda, abaixo da espinha, e muito maior, é a fossa infraespinhosa. A espinha da omoplata termina por uma saliência denominada acrômio.

Ossos dos Braços

ossos-do-braço-esqueleto-humano

O segundo segmento do membro superior, o braço, é formado por um osso único, o úmero. O úmero é um osso longo, e apresenta:

  1. uma extremidade ou epífise superior, arredondada, chamada também cabeça do úmero;
  2. um corpo, ou diáfise, com o aspecto de haver sofrido uma torção;
  3. uma extremidade ou epífise inferior, na qual se notam, a contar de fora para dentro: uma pequena saliência não coberta de cartilagem, que é o epicôndilo; uma saliência coberta de cartilagem, arredondada, o côndilo; uma porção ainda coberta de cartilagem, e em forma de polia, a tróclea; e, finalmente, uma saliência sem cartilagem, a epitróclea. Na parte posterior da epífise inferior do úmero, vê-se uma escavação, a cavidade olecraniana.

Antebraço

O antebraço, terceiro segmento do membro superior, tem dois ossos: o rádio, para o lado de fora, e o cúbito, para o lado de dentro. (Estando o braço pendente, e a palma da mão voltada para frente, diz-se que, está para fora o osso mais afastado da linha mediana do corpo, e, para dentro, o mais próximo).

O rádio, osso longo, tem: epífise superior (cuja forma lembra um segmento de cilindro), presa ao corpo pelo colo do rádio; corpo do rádio, tendo, logo abaixo do colo, uma saliência rugosa, a tuberosidade bicipital, em que se prende o tendão inferior do músculo bíceps; extremidade ou epífise inferior, a parte mais volumosa do osso, e na qual existe uma saliência, a apófise estiloide do rádio.

Conheça os OSSOS DO OMBRO, BRAÇO E ANTEBRAÇO

Mão

A mão, quarto e último segmento do membro superior, consta de três partes: o carpo, o metacarpo e os dedos.

Conheça os OSSOS DA MÃO

OSSOS DOS MEMBROS INFERIORES

ossos-dos-membros-inferiores

Membros inferiores. — Cada membro inferior, ou abdominal, consta de quatro segmentos: cintura pélvica, coxa, perna e pé.

Cintura pélvica

A cintura pélvica, que prende ao tronco os demais segmentos do membro inferior, é, na infância, formada de três ossos distintos: o ilio, em cima; o pube, em baixo e adiante; o isquio, em baixo e atrás.

Coxa

A coxa, segundo segmento do membro inferior, é constituída por um só osso, o fêmur. Osso longo, o fêmur tem uma epífise superior, um corpo ou diáfise, e uma epífise inferior. A epífise superior mostra uma dilatação arredondada, a cabeça do fêmur, coberta de cartilagem, e servindo para a articulação com a cavidade cotilóide do osso ilíaco. A cabeça do fêmur está presa ao resto do osso por uma porção cilíndrica, denominada colo. Um pou co abaixo deste, no tam-se duas saliências rugosas, o grande e o pequeno trocanter.

Perna

A perna, terceiro segmento do membro inferior, é constituída por dois ossos: tíbia e perônio. Demais, adiante da articulação da tíbia com o fêmur, correspondendo ao joelho, coloca-se um pequeno osso curto, a rótula.

A tíbia, bem maior que o perônio, está na parte interna da perna, e, como osso longo que é, tem uma epífise superior, um corpo e uma epífise inferior. A epífise superior, mais volumosa que a inferior, apresenta duas escavações mais ou menos horizontais, as cavidades glenóides da tíbia, destinadas a se articular com os dois côndilos femurais. A borda inferior do corpo da tíbia, cortante na sua parte média, corresponde à região que chamamos de “canela”. Na extremidade inferior do osso, no lado de dentro, há uma volumosa saliência, o maléolo interno, correspondente à face interna do tornozelo.

perônio, osso longo também articulado em cima com a tíbia e, em baixo, com a tíbia e o pé, é bastante delgado.

Na sua extremidade inferior, há uma saliência, o maléolo externo, correspondente à face externa do tornozelo.

Ossos do Pé

ossos-dos-pés

O pé, quarto e último segmento do membro inferior, apresenta três partes: tarso, metatarso e dedos.

TARSO — O tarso consta de sete ossos, um menos que o carpo. Dois destes ossos estão situados na parte posterior do pé: o astrágalo, em cima, articulando-se com a tíbia e o perônio; o calcâneo, em baixo, o mais volumoso dos ossos do tarso, formando o calcanhar, que repousa sobre o solo. Os outros cinco ossos do tarso, colocados adiante dos dois primeiros, são: o cubóide, do lado de fora, prolongando para a frente o calcâneo; o escafóide, para o lado de dentro; e os três cuneiformes, adiante do escafoide.

METATARSO — O metatarso é formado de cinco ossos, os meta tarsianos, prolongados, na frente, pelos dedos do pé.

DEDOS — Os dedos do pé, também chamados pedartículos, são cinco, possuindo cada um três falanges. O grande pedartículo, homólogo do polegar, não tem, como este, senão duas falanges.




Outros Conteúdos:

Emagrecer de Forma Saudável é Possível?

Aprenda os Segredos da Maquiagem Perfeita

RENDA EXTRA nas Horas Vagas (Livro Grátis)