Ossos do Braço, Antebraço e Ombro – Anatomia

A adaptação funcional provocou uma série de alterações do membro superior, tanto na parte óssea como na muscular. O úmero, que nos anfíbios era um osso maciço e achatado, tornou-se menos sólido nos répteis; nos mamíferos, apresenta variações de forma, consistência, espessura, ângulos de torção e de extremidades articulares. O braço desenvolveu-se muito, a fim de favorecer as condições dos movimentos da mão, certamente devido ao aumento das necessidades funcionais. Em primatas como o macaco e o homem, a mão é dotada de maior flexibilidade.

O ombro é a articulação de maior mobilidade do corpo humano, constituída por um complexo articular que compreende sete articulações: vertebrocostal, costosternal, esternoclavicular, acromioclavicular, escapulocostal, glenumeral superior e glenumeral inferior (de gleene, cavidade). Esse complexo articular é responsável pela grande mobilidade do ombro, que participa também do caminhar e da manutenção do equilíbrio na posição em pé.

Todo esse conjunto articular existe e funciona em favor da extrema complexidade e delicadeza dos movimentos da mão, que é o principal e mais nobre elemento do membro superior.

A estrutura do ombro está definida desde a infância e completa o seu total desenvolvimento após a puberdade. E o desenvolvimento recebe nítida influência dos exercícios físicos praticados desde criança. Ê notório o fato de que esportistas como nadadores e tenistas apresentam maior desenvolvimento músculo-esquelético. Os tenistas, em especial, têm um maior volume escapular no lado em que empunham a raqueta de tênis.

ossos-braco-antebraco

Fundamental à estrutura do ombro, a omoplata ou escápula é um osso achatado, localizado ao lado da coluna vertebral, na parte posterior do tórax. Sua principal função consiste em aumentar a amplitude dos movimentos do ombro, deslocando-se em torno do seu eixo para favorecer a extensão e rotação do ombro para fora.

A clavícula representa uma ponte que liga a omoplata ao esterno, escudo ósseo onde se fixam as cartilagens costais. A clavícula torna possível afastar e aproximar os braços do corpo, movimentos típicos do homem e impossíveis à maior parte dos mamíferos, uma vez que não a possuem.

O úmero é o segmento ósseo formador do braço, que se estende do ombro ao antebraço. Sua função é aumentar a amplitude do membro superior e possibilitar movimentos de rotação externa e interna e de flexão e extensão.

O antebraço é formado por dois ossos: rádio e cúbito (ou ulna). O rádio é móvel e gira em torno do cúbito, que é fixo; assim, o rádio atua nos movimentos do cotovelo e punho, bem como nos de rotação interna e externa do membro superior.

ossos-ombro




Outros Conteúdos:

Emagrecer de Forma Saudável é Possível?

Aprenda os Segredos da Maquiagem Perfeita

RENDA EXTRA nas Horas Vagas (Livro Grátis)