Meniscos interno e externo – Anatomia, Função e Lesões – O que são?

Meniscos

Os meniscos são formações acessórias das articulações. Servem, principalmente, para orientar os movimentos. Os mais conhecidos são os meniscos do joelho e os da articulação da mandíbula com o osso temporal, pelo fato de serem os mais atingidos por traumatismos.

Os meniscos são resistentes porque são constituídos por um tecido fibrocartilaginoso que tem como característica principal a ausência de vascularização. Por isso, as lesões do menisco não podem ser reparadas espontaneamente, através de cicatrização.

Menisco interno e externo

Os meniscos são dois: um na metade externa da articulação, o lateral, e outro na metade interna, o medial. O menisco lateral é menor em diâmetro e menos móvel que o medial, em relação ao qual se rompe numa proporção de 10% a menos.

Lesões dos meniscos

Durante a torção, o menisco insinua-se sempre entre os côndilos (saliências articulares) do fêmur e da tíbia. Se não existir pressão entre eles, o menisco retoma sua situação normal, sem que haja ruptura. Mas, ao contrário, se houver pressão entre os côndilos, enquanto se processar a torção, pode se romper. A ruptura – não se pode falar em fratura, já que este é o termo reservado exclusivamente às lesões dos ossos – pode acontecer de diferentes maneiras, de acordo com a região lesada.

Menisco

Será um destacamento do corno anterior, do corno posterior ou ainda a fissuração do corpo do menisco. Se houver destaque dos cornos anterior ou posterior, estes tornam-se móveis e podem insinuar-se entre os ossos do joelho. A parte móvel na ruptura por fissuração do corpo do menisco pode introduzir-se entre os côndilos, deslocando-se para dentro. Esses deslocamentos das extremidades quebradas dos meniscos originam o fenômeno de bloqueio articular.




Recomendamos: