Tronco Celíaco e Artérias Hepática, Esplênica e Mesentérica

Neste artigo apresentamos algumas informações referentes à circulação abdominal: tronco celíaco, Artéria Hepática, Artéria Esplênica e Artéria Mesentérica.

Tronco celíaco

O tronco celíaco é uma artéria bastante grossa, cuja extensão, todavia, não ultrapassa IS milímetros. Repentinamente, após sua origem na aorta, ao nível da margem inferior do corpo da XII vértebra torácica, ela se divide em três ramos: a artéria hepática, a esplênica e a gástrica esquerda

celiaco - Hepatica Esplenica Mesenterica

Artéria hepática

A artéria hepática se dirige – como diz seu nome – ao ligado, com ramos colaterais para o estômago, o duodeno e o pâncreas. No fígado, chega juntamente com a veia porta.

Artéria esplênica

A artéria esplênica, dirigindo-se para a esquerda, vai até o baço, costeando a margem superior do pâncreas. Envia seus ramos colaterais para o estômago e para o pâncreas. E, finalmente, a artéria gástrica esquerda realiza seu percurso sobre, a pequena curvatura do estômago e termina por se unir à artéria pilórica gástrica direita.

Artéria mesentérica

A artéria mesentérica superior origina-se da parte anterior da aorta, um pouco abaixo do tronco celíaco. Irriga todo o intestino delgado, o ceco, o cólon ascendente e o transversal. A artéria, em sua origem, está situada atrás do pâncreas, penetrando em seguida na espessura da serosa peritoneal, que é denominada mesentério. Este liga as alças intestinais à parede posterior do abdome, ao longo de toda a sua extensão.

Os ramos colaterais da artéria mesentérica superior são numerosos: ela emite inicialmente a artéria pancreatoduodenal inferior para o pâncreas e duodeno; a sanguínea, penetrando entre folhetos do mesentério, envia numerosas colaterais. Estas últimas formam algumas arcadas, de.cujas convexidades se originam os ramos que alcançam as paredes do intestino delgado e as de uma parte do intestino grosso.

As duas artérias supra-renais participam da vascularização das glândulas supra-renais. As renais, em número de duas, nascem da aorta, aproximadamente 1 centímetro abaixo da artéria mesentérica superior, e se dirigem, lateralmente, em direção ao rim correspondente. Enviam uma colateral para as glândulas supra-renais. Finalmente, formam as artérias genitais que, no homem, são chamadas de artérias espermáticas e, na mulher, de artérias ováricas.

Outras informações relacionadas à circulação abdominal: tronco celíaco, Artéria Hepática, Artéria Esplênica e Artéria Mesentérica, você pode obter em nosso artigo: Circulação da Cavidade Abdominal.

imagem: NETTER, Frank H.




Outros Conteúdos:

Emagrecer de Forma Saudável é Possível?

Aprenda os Segredos da Maquiagem Perfeita

RENDA EXTRA nas Horas Vagas (Livro Grátis)