Boca – Funções e Divisões – Sistema Digestivo | Anatomia

A boca é descrita pelos anatomistas como a cavidade oval que estabelece ligação entre o tubo digestivo e o exterior. Um de seus órgãos, a língua, é dotado dos receptores sensíveis do paladar, sentido importante para as funções nutritivas, no que diz respeito à escolha da alimentação, e para as funções digestivas, diretamente estimuladas pelo gosto dos alimentos. Além disso, a boca faz parte do aparelho fonador, desempenhando papel fundamental na articulação das palavras.

Tecnicamente, a boca apresenta seis limites principais. O da frente é formado pelos lábios. Dos dois lados, as bochechas. Em cima, uma abóbada formada pelos palatos dum e mole. No fundo, há uma passagem que estabelece comunicação entre a cavidade e

os compartimentos mais internos. Embaixo, finalmente, a boca é limitada pela língua e região sublingual. Quando fechada, a língua preenche-a quase inteiramente, encostando-se no palato.

As arcadas dentárias dos maxilares apresentam-se como um muro, em forma de ferradura, que divide a cavidade bucal em duas partes. A exterior é o chamado vestíbulo e a interior, a boca propriamente dita.

A PAREDE ANTERIOR

Os lábios, superior e inferior, recobrem a porção anterior das arcadas dentárias. Se se afastam um pouco, abrem a fenda bucal porta de comunicação do canal digestivo e de parte das vias respiratórias com o meio exterior.

ara movimentar-se, os lábios dispõem de um aparelho muscular bastante complexo. É formado por alguns dos chamados músculos da m(mica, que se constituem de fibras de musculatura estriada. Feixes dessas fibras percorrem um trajeto ovalado, em torno da fenda bucal, formando o músculo orbicular dos lábios. À sua volta, outros feixes musculares dispõem-se em raios, cada um com determinada função.

O revestimento da parte externa dos lábios é uma continuação da pele do rosto e da mucosa da boca. A beirada livre dos lábios é revestida por uma mucosa tão fina que deixa transparecer o vermelho vivo dos feixes musculares, intensamente irrigados. Essa mucosa é rica em terminações nervosas, destinadas à percepção da sensibilidade térmica (frio e calor) e tátil. A parte interna é revestida por uma mucosa grossa.

boca-anatomia-imagem

AS PAREDES LATERAIS

As bochechas são as paredes que delimitam a boca lateralmente. Nelas encontram-se os másculos bucinadores. Por baixo deles, um pequeno acúmulo de tecido adiposo a chamada bola de Biclzat contribui para dar forma arredondada à bochecha.

O “CÉU” DA BOCA

O palato, ou abóbada palatina, recobre a boca e a separa da cavidade nasal. Esse teto é limitado, lateral e anteriormente, pela arcada dentária superior. E toda essa área é dura: a mucosa que a reveste e adere quase diretamente aos ossos. Nesse palato duro, a mucosa apresenta várias saliência transversais, que variam em número e disposição: são as cristas palatinas transversas. Já o fundo da abóbada o chamado véu palatino ou palato mole não recobre nenhum osso e, por essa razão, é móvel e flexível.

A PAREDE POSTERIOR

Na parede posterior abrê-se a passagem para a faringe. Não é uma simples abertura, mas uma ligação com os canais internos. Um istmo liga os dois lados da passagem: é o istmo da garganta, formado pela raiz da língua. O contorno dessa abertura é estabelecido pelo véu palatino, que se inclina para trás e para baixo.

O contorno inferior do véu palatino apresenta, no centro, uma saliência cônica a úvula (conhecida como campainha) -, que dispõe de um músculo especial para movimentar-se: o músculo da úvula. De cada lado da úvula erguem-se duas arcadas curvas, que formam os pilares anterior e posterior. Entre eles há um pequeno canal, onde se salientam duas glândulas linfáticas: as amígdalas ou tonsilaspalatinas.

O ASSOALHO DA BOCA

A maior parte do limite inferior da boca é recoberta pela língua, cuja base se apóia numa camada de feixes musculares tensos, situada entre os dois lados da mandíbula. Sob a língua há uma prega mucosa que se estende até a gengiva, na base da boca: é ofrénulo lingual freio que prende a língua ao assoalho da boca.

A língua é uma estrutura completamente muscular, dotada de enorme mobilidade. Toda sua superfície é revestida por uma mucosa de estrutura e aspecto diferentes nas várias regiões. Na face inferior e nas bordas é rósea; a face dorsal (superior) é mais clara e opaca. Sobre a mucosa estão distribuídas em pequenas e numerosas saliências: as papilas linguais.

imagem: www.flickr.com

Saiba mais:

SALIVA, MATIGAÇÃO E DEGLUTIÇÃO

GLÂNDULAS SALIVARES




Outros Conteúdos:

Emagrecer de Forma Saudável é Possível?

Aprenda os Segredos da Maquiagem Perfeita

RENDA EXTRA nas Horas Vagas (Livro Grátis)