Sistema Digestivo Humano – Órgãos do Aparelho Digestório | Resumo e Anatomia


O Sistema Digestivo (Aparelho digestivo) consta essencialmente de um tubo de 10 a 12 metros de comprimento, colocado adiante da coluna vertebral, e aberto nas duas extremidades. Estudaremos, na ordem mencionada, estas cinco partes, e respectivos anexos, tanto anatômicos como fisiologicamente.

Sistema-Digestivo

 

  1. Boca
  2. Faringe
  3. Laringe
  4. Esôfago
  5. Estômago
  6. Intestino Delgado
  7. Intestino Grosso
  8. Fígado

 

1 – BOCA

O primeiro importante componente do Sistema Digestivo humano é a boca, sede de duas importantes funções, a mastigação e a insalivação.



A cavidade bucal apresenta uma parede anterior, que são os lábios; duas paredes laterais, as bochechas; urna parede superior, a abóbada palatina; e uma parede posterior, compreendendo o véu palatino e a abertura que comunica a boca com a faringe.Anexos à boca existem certos órgãos de grande importância no fenômeno da digestão: a língua, os dentes e as glândulas salivares. Saiba sobre: BOCA

A língua é auxiliar da mastigação. Sua sensibilidade especial aos sabores lhe permite perceber, muitas vezes, o estado dos alimentos, pelo que é tida como “sentinela” à entrada do tubo digestivo. Já os dentes, são fundamentais no corte e trituração dos alimentos. Por fim, a saliva tem várias funções. Entre elas, a lubrificação da boca para facilitar a fala e para umedecer os alimentos. Saiba sobre: SALIVA E A MASTIGAÇÃO

2 – FARINGE

A faringe é um componente do sistema digestivo e do sistema respiratório. Conhecida popularmente como “garganta”, é uma cavidade do corpo com aproximadamente 12 cm, que liga as cavidades nasais e orais à laringe e ao esôfago. Como parte do sistema digestivo, suas paredes musculares suportam o processo de deglutição e transportam alimentos para o esôfago. Saiba sobre: FARINGE





3 – LARINGE

A função da Laringe no sistema digestivo é permitir que o ar passe da faringe para a traqueia, evitando a aspiração de alimento ou qualquer outro material estranho para o trato respiratório inferior, protegendo as vias aéreas inferiores, interrompendo a respiração e impedindo a entrada de corpos estranhos na via aérea. Além disso, é fundamental na reprodução dos sons. Saiba sobre: LARINGE

4 – ESÔFAGO

O esôfago é um tubo muscular de aproximadamente 20cm que conecta a faringe ao estômago. As paredes do esôfago impelem alimentos para o estômago através de contrações musculares, movendo a comida para o estômago. Saiba sobre:  ESÔFAGO

5 – ESTÔMAGO

Localizado em nosso corpo logo abaixo das costelas, o estômago serve como um tipo de conexão entre o esôfago e o intestino delgado. O estômago, que atua como uma região de armazenamento, é capaz de secretar enzimas e ácido, permitindo desempenhar suas funções digestivas. Após digerido, o alimento é empurrado para o sistema delgado.  Saiba sobre: ESTÔMAGO

4 – INTESTINO DELGADO

O intestino delgado são um tubo longo (de 6 a 8 metros) e contínuo, que ficam encolhidos dentro do corpo humano, que vai do estômago até o ânus. Seu função é absorver a maior parte dos nutrientes do que comemos e bebemos. As contrações musculares movimentam a comida pelo intestino delgado à medida que ela é digerida.



5 – INTESTINO GROSSO

Tubo de aproximadamente 1 metro e meio de tamanho, a principal função do intestino grosso é a a formação, transporte e evacuação das fezes. Alguns nutrientes são absorvidos nessa área. É dividido em ceco , cólon , reto, além do ânus. Saiba sobre: INTESTINO GROSSO

6 – FÍGADO

Importante órgão do sistema digestivo, o fígado desempenha funções importantíssimas em nosso organismo. Umas dependem de secreções que ele verte diretamente no sangue (secreções internas) e serão estudadas em lição posterior, em que se exporá a anatomia do órgão. Outras são relacionadas com a bílis, que a glândula hepática envia ao intestino (secreção externa), que coopera de maneira muito eficaz nos fenômenos digestivos. Vamos, pois, expor as noções fundamentais referentes à bílis, e analisar a sua interferência na digestão intestinal. Saiba mais sobre: FÍGADO

Absorção do Sistema Digestivo

Os produtos da digestão, desde que transformados em quilo, atravessam a mucosa intestinal e penetram no sangue. É a absorção digestiva. Se bem que o fenômeno se possa realizar em todo o tubo digestivo, desde a boca até o intestino grosso, é o intestino delgado o mais adequado para efetuá-lo. Veremos, pois, tão somente a absorção ao nível deste órgão.

Na mucosa do intestino delgado, há, como se sabe, pequenas saliências, denominadas vilosidades. Recordemos que nestas vilosidades existem capilares sanguíneos e ainda, no centro, o início de um vaso linfático ou quilifero.

absorção-intestinal-do-sistema-digestivo

O alimento, uma vez digerido, isto é, simplificado e pronto para penetrar no sangue, deve atravessar o epitélio da mucosa e entrar nos capilares sanguíneos e vasos quilíferos. Certos produtos digestivos ingressam logo nos vasos sanguíneos. Tais são a água, os sais, a glicose, os produtos albuminoides, um pouco de gordura.

Chegando ao aparelho circulatório, os alimentos são arrastados pelo sangue e pela linfa, e gradualmente distribuídos às várias regiões do organismo.

Cumpre não esquecer que o sangue saído das vilosidades intestinais, rico em alimentos recém absorvidos, vai, pela veia porta, ao fígado. Este importante órgão do sistema digestivo está encarregado de lhes regularizar a distribuição, armazenando os excessos e alterando as substâncias tóxicas. Tais funções da glândula hepática virão estudadas em capítulo especial.

A bílis não pode deixar de ser citada no estudo do Sistema Digestivo. Ela é fabricada pelas células hepáticas, e lançada em canalículos ramificados no interior do fígado. Tem a função de digerir gorduras.

Fenômenos mecânicos da digestão

Os alimentos, enquanto estão sendo atacados pelos vários fermentos digestivos, e depois que se acham transformados em quilo, vão sendo vagarosamente impelidos através do tubo intestinal. Dessa impulsão, que é feita pelos movimentos peristálticos do órgão, resulta uma mistura mais íntima dos alimentos com os sucos digestivos, e um contacto mais completo dos produtos da digestão com a mucosa que os vai absorver.



Os movimentos peristálticos que ocorrem no Sistema Digestivo provêm das contrações da musculatura intestinal, determinadas por gânglios nervosos situados na espessura das próprias paredes.

Os intestinos, importantíssimos órgãos do Sistema Digestivo,  se movimentam, pois, automaticamente. Demais, os seus gânglios recebem, dos centros nervosos, impulsos moderadores ou excitadores, que lhes regulam a atividade. A observação tem demonstrado que os hidratos de carbono percorrem o intestino delgado todo em cerca de quatro horas; as gorduras, em cinco; os proteicos, em seis horas.

Fezes: Matérias fecais do Sistema Digestório

Os materiais inaproveitados do sistema digestivo, de mistura com as excreções reunidas no intestino, chegam à válvula íleo-cecal, e, pelo respectivo orifício, ao intestino grosso, que se encarrega de expulsá-los, sob a forma de matérias fecais. Constam estas, portanto, de duas partes, intimamente misturadas: o resíduo de origem alimentar, não digerido ou não absorvido, e as excreções, umas provindas da própria mucosa intestinal, outras, do fígado, por intermédio da bílis. A excreção dos materiais fecais pões fim à nossa completa análise sobre o Sistema Digestivo.

Vídeo sobre o Sistema Digestivo

Saiba mais sobre o CORPO HUMANO